Total de visualizações de página

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

ABISMOS FENÍCIOS

ABISMOS FENÍCIOS

 ABISMOS FENÍCIOS

O instinto destrói toda a sanidade
Cria falsa saciedade do vício
Não obedece às leis da sociedade
Nos joga em abismos fenícios

A verdade não é aforismo da razão
Porque é absoluta
Independe das mentiras dos homens
Com seus deuses cruéis

Uma vez em Esparta e seus cartéis
Melhor ser lutador nos quartéis
Todo mar preso gera imensa maré
Força contida vira onda de explosões

Pressão é a prova
Nada nunca mudou

Ateu Poeta
04/09/2014

quinta-feira, 13 de março de 2014

UMA NOVA DANÇA

UMA NOVA DANÇA


UMA NOVA DANÇA

A História é feita de páginas viradas
Porque mágoas guardadas não trazem glória
O resto é poesia
Guerra sem fim

Porque viver é lutar
 Mas também fazer alianças
Quando cada andança apascentar
Bailar uma nova dançar

Pelos ares
Sobre o mar
Como se fosse criança
Para se encantar

Com toda a crença na dúvida
A euforia a cavalgar


Ateu Poeta
13/03/2014